Copenhagen

Uma das melhores coisas de estar em Londres e poder viajar para outros países em pouco tempo e gastando pouco. Mas não necessariamente seja barato ficar uns dias em outra cidade.

Como tenho uma prima que mora na Dinamarca, resolvi passar a Páscoa lá. Aproveito pra rever e conhecer essa parte da família e sou uma passeadinha em Copenhagen.

Fui de Ryanair que e uma companhia aérea que oferece vários vôos baratos, chamados ‘low cost’. Gastei menos de R$300 ida e volta. São 2 horas de vôo mais uma hora de fuso horário a mais. Mas o avião sai do aeroporto de Luton e já aviso que não e a mesma coisa que sair do Heathrow.

Peguei o transfer em Golders Green lá pelas 6h da manhã. Paguei ainda no Brasil pelo site da National Express. Foram £11. Caro, eu sei. Só que vale a pena. E um ônibus confortável com wifi que vai direto pro aeroporto. Demorou em torno de 40 minutos e desci na porta do embarque. E muito caro ir de táxi e o ônibus regular deixa bem longe. Sugiro pagar ida e volta que sai mais barato, por £16.

Cheguei bem cedo, fui dar uma volta e fazer check in pra matar o tempo, porque eu já tinha feito online. Sorte! Quando fui no balcão, que não tinha nenhum passageiro além de mim, vi em letras pequenas na passagem que passaportes de fora do Reino Unido e União Européia obrigatoriamente têm que mostrar o passaporte no balcão mesmo tendo feito check-in online.

Fiz uma cotação de moeda. Não dava pra comprar um pouco de coroas, só um trocado. Tinha que comprar 100 coroas.dinamarquesas. E eu não fazia idéia de quanto precisava trocar. Claro que isso e um erro grave de quem vai viajar, mas eu estava indo ficar com minha família, deixei pra ver isso com eles. Tava 7 coroas dinamarquesas pra  1 libra. Ah, libra tá valendo muito mais que dólar ou euro. Então, se tá pensando em viajar, compra libra (GPB).

Por sorte de novo, o aeroporto e pequeno, eu tomei café antes de sair e resolvi ir pro raio-x. Fui indo e cada vez mais gente indo junto comigo, quando chegamos no saguão, eu quase caí pra trás: tinha umas 300 pessoas na fila. Eram 12 máquinas de raio-x que não davam conta daquele povo que continuava chegando depois de mim. Só pensei: nunca que vou conseguir chegar a tempo. Aí foi aquela correria, meu vôo piscando no monitor em vermelho ‘last call’.  São todo mundo correndo pro portão e dá em outra fila gigante. Somente quando entrei no avião, o piloto avisou que tava atrasado por falta de autorização da torre. E nós correndo por nada… Enfim, deu tudo certo. Vôo tranquilo, mas econômico do econômico, porque não te dão nem uma bala. Inventei de tomar café com leite – €3 por uma tinta com dois mini copinhos de leite.

image

Cheguei e parecia que o portão não chegava nunca. Fui pra fila da imigração. Curiosamente, não tinha fila separado para União Européia ou nativos. Todo mundo passando rapidinho. Na minha vez, a oficial me deu bom dia em dinamarquês e quando viu meu passaporte brasileiro fez uma cara que me pareceu: sério? Como? E fez aquelas perguntas de sempre, bem direta – o que veio fazer aqui? Visitar minha familia.Quanto tempo vai ficar? So durante o feriado.Onde tua prima mora? Acho que em Copenhagen. Onde em Copenhagen? Não sei, nunca perguntei. Mas ela veio me buscar. Onde tu mora? No Brasil. Mas aqui diz que veio de Londres. Sim, estava em Londres. Quanto tempo vai ficar.em Londres? Um mês. Então tu está morando em Londres agora e não no Brasil. Sim, mas vou voltar pro Brasil porque lá e minha casa. Fiquei meio de cara porque encasquetou comigo, mas o importante e que me deixou entrar. Dei uma olhada nos preços do free shop e comprei um desodorante CK One stick por DKK 99, o que dá uns R$49. Tava em promoção. Troquei minhas libras, tava 9 por 1,  melhor que em Londres. Eu tinha um monte de moedas, mas só aceitam notas.

Outro detalhe: as pessoas só levantam no avião quando realmente para e não como no Brasil, que pousou já tem gente em pe pegando as malas.

To be continued…

Advertisements